Dra Valéria Dória - Ginecologista e Obstetrícia

Blog Dra. Valéria

Ver mais Assuntos Importantes

Ocitocina, porque é importante durante o parto?

Embora o nome pareça meio estranho e até complicado de se pronunciar, a ocitocina está diretamente a um sentimento primitivo do ser humano. Produzida pelo nosso próprio corpo, a substância, em si, é responsável por uma série ações, que vão desde a sensação de prazer nas relações sexuais, melhora no humor e aumento da ligação entre parceiros, por exemplo.

Já na mulher, ela é a grande responsável pelas contrações que preparam o corpo para produzir leite e para “expulsar” o bebê na hora do parto. Além do mais, a ocitocina também é conhecida como o “hormônio do amor”, pois ela atua como um neurotransmissor, levando informações para diversas áreas do nosso organismo.

Complexa e ao mesmo tempo incrível, ela  - a ocitocina - tem se tornado fonte para vários estudos sobre sua influência no comportamento humano, contribuindo para a redução do estresse e do fortalecimento de vínculos.

Mas como ela atua na hora do parto? 
Durante todo o trabalho de parto, a ocitocina que faz com que o útero se contraia, resultando na dilatação e a expulsão do bebê. Estudos sugerem que isto se deve ao fato de existir algum estímulo hormonal liberado pelo bebê ainda no útero. Seguido do seu nascimento, a ocitocina ainda continua provocando reações no corpo da mulher por meio das contrações uterinas, a fim de diminuir a hemorragia.

É importante frisar que a ocitocina no parto é produzida apenas sob condições favoráveis. Desta forma, é de extrema importância criar condições acolhedoras e confortáveis, oferecendo um ambiente tranquilo e seguro para a mulher.

Ocitocina e amamentação

Nesta fase, a ocitocina se torna essencial na liberação de leite pelas glândulas mamárias. Ela promove a contração das glândulas e a ejeção do leite, causando sensação de prazer materno, além de reduzir os níveis de cortisol - hormônio associado ao estresse.

Outro ponto que deve ser sempre levado em consideração é que a ocitocina não é responsável pela produção do leite materno, mas é fundamental na fase de aleitamento, pois é a partir de sua função neurotransmissora que há a liberação do leite. E isso acontece não só pelo contato da boca do bebê com a aréola e o mamilo, mas pela estimulação do olfato e da visão.

Interessante, não? Agora, se você ficou com alguma dúvida, é essencial conversar sobre este assunto e todos os outros relacionados ao momento do parto. Isto só traz mais tranquilidade para você e toda família em um momento tão importante e especial.

 

Abraços e até a próxima!
Dra. Valéria Dória


 

17 3201.1100

Horário de Atendimento: 8:00 as 18:00h

Avenida Benedito Rodrigues Lisboa,
2280 - Jardim Vivendas
São José do Rio Preto/SP

Todos direitos reservados.

Criação de sites